A Saída dos EUA do Acordo de Paris é equivocada

Declaração de Mark Tercek, CEO e presidente da The Nature Conservancy

Arlington, Va. | 1º de junho de 2017
O diretor executivo (CEO) e presidente da The Nature Conservancy, Mark Tercek, afirmou: “O anúncio de hoje informando que o governo dos EUA pretende abandonar o Acordo de Paris mostra uma visão equivocada. Durante décadas os EUA demonstraram liderança em questões ambientais internacionais: desde os esforços do presidente Reagan para criar o Protocolo de Montreal para proteger a camada de ozônio, até os esforços do presidente Obama para promover o Acordo de Paris e levá-lo a entrar em vigor. Essa liderança dos EUA tem sido essencial para estimular as ações necessárias de todos os países visando solucionar esses desafios globais. Com relação às mudanças climáticas, uma ação universal conjunta é o único caminho para um futuro mais seguro, saudável e próspero.”

“ O Acordo de Paris representa o sinal global mais significativo de que o mundo reconhece a urgência de agir para proteger o planeta dos impactos das mudanças climáticas. O Acordo coloca cada país no comando para moldar suas próprias soluções. E, o que é mais importante, o Acordo de Paris permite que os países sejam cobrados com relação ao que eles se comprometeram a fazer. A abordagem para com as mudanças climáticas cria oportunidades de inovação em todas as facetas da vida humana: desde a forma como produzimos e usamos energia e projetamos edifícios e cidades, até a maneira como conservamos e utilizamos a terra. Novos modelos de pensamento, ciência e investimento nessas áreas podem abordar as ameaças climáticas e, ao mesmo tempo, contribuir para a promoção de terras e recursos hídricos mais saudáveis, comunidades mais seguras e economias mais fortes.”

“ Centenas de empresas norte americanas, de grande e pequeno porte, declararam seu apoio à manutenção da liderança dos EUA no enfrentamento das mudanças climáticas e no cumprimento do Acordo de Paris. Essas empresas reconhecem que a abordagem com relação às mudanças climáticas de maneira proativa ajudará a promover a inovação, o crescimento econômico e a prosperidade. De fato, o setor de energia renovável nos Estados Unidos emprega atualmente mais trabalhadores do que a indústria de combustíveis fósseis, e a taxa de crescimento de empregos no setor de renováveis é quatro vezes maior do que nos demais setores da economia norte-americana. Manter a liderança dos EUA no controle do clima é bom para o mercado de trabalho, para o crescimento e para a competitividade das empresas. Os governos estaduais e municipais reconhecem cada vez mais esses benefícios e seguem apoiando e investindo em um futuro com energia limpa. A saída do Acordo de Paris envia às empresas dos EUA sinais exatamente contrários a essas tendências, colocando o país em situação de desvantagem competitiva.”

“ A The Nature Conservancy acredita piamente que a sólida e contínua liderança dos EUA é essencial para o sucesso do Acordo de Paris e o enfrentamento do desafio das mudanças climáticas em todo o mundo, pois trata-se de uma questão que transcende fronteiras e requer cooperação internacional para ser solucionada. Incentivamos o Presidente e o Congresso a trabalhar com as comunidades empresariais, ambientais, de saúde pública e de ciências, bem como com os governos estaduais e municipais, para melhorar nossas proteções ambientais, abraçando o Acordo de Paris em vez de abandoná-lo, a fim de gerar melhores resultados ambientais e econômicos, tanto para as pessoas quanto para a natureza.”

 

Assine nossa petição! Junte-se à TNC em nosso pedido para que os EUA continuem sua forte liderança nas questões de clima.