Dia de campo reforça a intensificação sustentável na pecuária

Notícias

Por Erik Lopes

No último dia 15 de dezembro ocorreu o 5º dia de campo do projeto Campos do Araguaia que, uma iniciativa da The Nature Conservancy (TNC), Liga do Araguaia, Grupo Roncador e IDH para o fortalecimento de um modelo mais sustentável de produção pecuária no Vale do Araguaia. Desde 2016 o projeto vem trabalhando uma agenda integrada de adequação ambiental e agrícola dos imóveis rurais na região, por meio da implantação de unidades demonstrativas, apoio técnico a produtores para intensificação da pecuária e gestão financeira do negócio, além da elaboração de diagnósticos ambientais e orientação para restauração de passivos ambientais. Com este escopo de atividades, a ideia é fortalecer a pecuária na região, conciliando produção e manutenção dos recursos naturais.  

O evento aconteceu na Fazenda Estrela do Sul, no município de General Carneiro-MT, que recentemente recebeu a medalha de bronze da revista Dinheiro Rural reconhecendo as propriedades rurais mais sustentáveis do Brasil. A proprietária da fazenda, Maria Ester “Téia” Fava, afirma que “Quando você vê que consegue intensificar sem ampliar sua área de produção e, aliado a isso, consegue o investimento adequado e aprende a usar esse investimento da forma certa, aí tudo flui.”

O 5º dia de campo contou com a presença de mais de 100 participantes, incluindo pecuaristas (participantes e não participantes do Projeto), prestadores de serviço, Sindicato Rural e prefeitura do município de Barra do Garças-MT, representantes das Secretaria e Delegacia de Meio Ambiente do estado do Mato Grosso, SEBRAE, SENAR, ACRIMAT e professores e alunos do IFMT, compondo um grupo rico e diverso para a discussão. Os participantes puderam visitar as dependências da Fazenda Estrela do Sul e conhecer as melhorias implementadas com o apoio do projeto Campos do Araguaia. São mudanças que vêm acontecendo ao longo do último ano na gestão financeira da propriedade e também na implementação de ações de Boas Práticas Agropecuárias e melhoria da qualidade do solo e manejo de pastos, que resultam em uma maior produtividade.

A programação também contou com a participação de Manoel Lemos, produtor rural que compartilhou as experiências com Boas Práticas Agropecuárias e intensificação sustentável da produção em sua propriedade em São Félix do Xingu, no sul do Pará, desde que passou a fazer parte do projeto Carne Sustentável: Do Campo à Mesa. “Para aumentar o valor de venda do gado, é necessário investimento. E esse investimento precisa ser feito da forma certa, considerando as características da propriedade e ouvindo indicações de consultorias técnicas, como as que o projeto tem oferecido para vocês aqui”, disse Manoel em sua apresentação aos produtores. Os resultados são visíveis para ele, que ampliou significativamente o valor de venda de seu rebanho após implantar ações de Bem-Estar Animal e melhorias no manejo das pastagens e qualidade do solo.

Especialistas da TNC Brasil também participaram da programação. Francisco Fonseca, Gerente de Pecuária Sustentável, palestrou sobre os desafios para a pecuária sustentável ganhar escala na região e Julia Mangueira, Coordenadora Regional no Mato Grosso, apresentou dados sobre passivos ambientais das propriedades que fazem parte do projeto e da região do Vale do Araguaia, em geral. “A região apresenta uma ótima oportunidade para desenvolver uma pecuária sustentável, melhorando a produtividade na área agrícola e recuperando os passivos ambientais, com a manutenção das áreas de vegetação nativas existentes. A TNC tem dado suporte aos produtores na recuperação desses passivos, através de orientação técnica e implantação de unidades demonstrativas considerando diferentes métodos – sempre em parceria com os produtores. Os números nos mostram que é factível recuperar as áreas de passivos ambientais existentes e fortalecer parcerias na região, buscando solidificar o caminho para uma pecuária mais sustentável”, explica Julia.

Em 2019 o Campos do Araguaia ainda vai realizar um evento final de avaliação das atividades ao longo dos 3 anos de projeto. Com previsão para o mês de maio, a programação vai contar com apresentações de produtores rurais e técnicos mostrando os avanços e perspectivas para consolidar uma produção pecuária mais sustentável no estado do Mato Grosso, construindo um arranjo local que dialoga com a agenda do estado, estabelecida pelo Programa Produzir, Conservar e Incluir (PCI).


Erik Lopes é Especialista em Multimídia da TNC em Belém-PA.