Unidos pela água

Notícias

Por Erik Lopes

O proprietário rural Roberto Fumachi viu com os próprios olhos o que um histórico de degradação da floresta nativa pode fazer com o fornecimento de água. “Eu moro aqui há 44 anos, e o que eu já vi de água aqui há 44 anos, hoje não é 1/3“, afirma. Para combater o desafio da escassez de água, é necessário o esforço de todos. Roberto e vários outros proprietários rurais de Jundiaí, no interior de São Paulo, encontraram parceiros para essa batalha com o Programa Nascentes.

Fruto de uma iniciativa da prefeitura de Jundiaí, em parceria com a The Nature Conservancy (TNC), Coalizão Cidades pela Água e Agência das Bacias PCJ, além da participação dos proprietários rurais da região, o Programa Nascentes surgiu em 2014 para desenvolver uma Política Pública municipal para a  conservação e recuperação de mananciais. O objetivo é ajudar a garantir segurança hídrica para quase 400 mil habitantes de Jundiaí abastecidos pela bacia hidrográfica do rio Jundiaí Mirim. “A ideia é trazer soluções baseadas na natureza para implementar dentro das propriedades rurais”, explica Henrique Bracale, Coordenador de Segurança Hídrica da TNC Brasil no estado de São Paulo.

O Programa selecionou áreas prioritárias para conservação e restauração, onde seus proprietários recebem apoio para implementar ações que vão desde o isolamento de áreas em torno de nascentes até a restauração florestal em áreas degradadas. Um trabalho que só é possível graças ao engajamento da comunidade, como afirma o proprietário rural Renê Fumachi, “a gente tem que dar valor pra água, né? Cuidar aqui pra futuramente não faltar água na cidade.”

 

Com a regulamentação do Programa em 2018, 20 proprietários rurais do município que aderiram voluntariamente já receberam os benefícios das ações de restauração em suas propriedades sem custo nenhum. Os benefícios já totalizam cerca de 15 hectares em áreas restauradas e mais de 12 quilômetros de cercas construídas para isolamento de Áreas de Preservação Permanente (APP).

O Programa Nascentes conta com o apoio de empresas que atuam na região, como a Ambev e a Coca-Cola, além da Fundação Femsa, e também trabalha com uma lógica de alavancagem de recursos de compensação ambiental que já levantou mais de 500 mil reais. O recurso foi usado viabilizar ações de conservação e restauração que garantam a melhoria da qualidade do solo nas propriedades, o aumento da cobertura florestal e ajudem a garantir o abastecimento de água para a população da cidade.


Erik Lopes é Especialista em Multimídia da TNC em Belém-PA.