Participantes apresentam resultados de debate em uma das dinâmicas do evento.
Apresentação Participantes apresentam resultados de debate em uma das dinâmicas do evento. © Maite Leite/TNC

Notícias

Evento discute desenvolvimento sustentável no Tapajós

Uso sustentável da água e recursos pesqueiros eram eixos do debate

Entre os dias 28 e 30 de maio a The Nature Conservancy (TNC) realizou a oficina “Diálogos do Tapajós: Qualidade da água e monitoramento socioeconômico de seus recursos aquáticos” no distrito de Alter do Chão, em Santarém-PA. Com apoio da Wildlife Conservation Sociecty (WCS), Projeto Saúde & Alegria e Sociedade Para Pesquisa e Proteção do Meio Ambiente (Sapopema), o evento reuniu especialistas em gestão ambiental e recursos hídricos de todo o país, além de representantes de ONGs com atuação na região e órgãos governamentais dos estados do Pará, Amazonas e Mato Grosso.

Ao longo da programação aconteceram debates com especialistas e pesquisadores das organizações parceiras e da Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA) sobre pesquisas que vem sendo realizadas na área de monitoramento da biodiversidade e qualidade da água, seguido de discussões sobre os desafios para avançar os trabalhos que estão em andamento e fomentar uma governança hídrica para o Tapajós. Representantes do governo do Pará, representando as Secretarias de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (SEDEME), Meio Ambiente e Sustentabilidade (SEMAS) e Desenvolvimento Agropecuária e da Pesca (SEDAP), juntamente com a EMATER, discutiram com os participantes os desafios para fortalecer o monitoramento e promover um uso mais sustentável dos recursos aquáticos na região.

A agenda também incluiu visitas às comunidades de Solimões e Carão, na Reserva Extrativista Tapajós-Arapiuns. Às margens do Rio Tapajós, a comunidade Solimões participa da iniciativa Ciência Cidadã, com apoio da WCS e Sapopema, onde a escola da comunidade vem desenvolvendo com seus alunos projeto de monitoramento da qualidade da água e dos recursos pesqueiros na área da RESEX. Já em Carão, o Programa Saúde & Alegria (PSA), por meio do Centro Experimental Floresta Ativa (CEFA) promove iniciativas de apoio à saúde, geração de renda e conservação do meio ambiente. Nas visitas foi possível conhecer as boas práticas realizadas que podem servir como modelo para novas iniciativas em outras comunidades no Tapajós.

Para Karen Oliveira, Gerente de Infraestrutura da TNC, “ao mantermos a saúde do rio, contribuímos para a saúde das comunidades ribeirinhas e diversidade dos recursos pesqueiros”. Para os participantes do Workshop, trabalhando juntos, é possível construir um modelo de governança hídrica capaz de manter a qualidade das águas do Rio Tapajós, cada vez mais impactado por diferentes tipos de usos e atividades econômicas, com índices crescentes de diferentes contaminantes. “O Evento buscou trabalhar a articulação entre diferentes atores, produção de conhecimento científico e identificação de oportunidades de geração de emprego e renda na região para, assim, levantar informações que sirvam como subsídios técnicos para os usuários do rio Tapajós”, completa Karen.

A Bacia do Tapajós é uma das áreas mais importantes para conservação da biodiversidade na Amazônia, com forte presença de comunidades tradicionais indígenas e quilombolas, além de ser palco de discussões sobre implantação de grandes projetos de infraestrutura e expansão do agronegócio. A TNC trabalha no Tapajós incentivando uma visão integrada para o desenvolvimento sustentável na região, fomentando a criação de uma governança colaborativa e inclusiva.